Férias proporcionais: como calcular

De acordo com a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), após 1 ano de trabalho o empregado tem direito a 30 dias de férias.

Porém muitos trabalhadores não sabem como calcular férias proporcionais.

Existem exatamente duas situações básicas que podem ser realizado o cálculo de férias proporcionais. São eles:

1º  Na demissão do trabalhador ou quando o mesmo pede demissão antes de completados 1 ano no emprego, é necessário saber como calcular férias proporcionais, para receber o valor correto.

2º No caso de férias coletivas, e o empregado tenha menos de 12 meses.

Neste artigo iremos deixar você bem informado e ensinar como calcular férias proporcionais.

Férias proporcionais

Trata-se do período que é proporcional ao das férias anuais.

Caso o funcionário é demitido ou solicite sua demissão antes de 1 ano, ele terá que calcular as férias proporcionais.

Por exemplo, um trabalhador tinha 8 meses de carteira e foi demitido o cálculo será 8/12 avos de férias.

Lembramos que mesmo após a Reforma Trabalhista as férias proporcionais não são negociáveis. É um direito de todo trabalhador.

Aprenda como calcular férias proporcionais

Para realizar o cálculo você deverá saber o valor do seu salário bruto mensal, depois divida esse valor por 12 meses.

O resultado da conta acima será o valor das suas férias proporcionais.

Por exemplo, José tem um salário bruto de R$ 1.500,00, dividiremos esse valor por 12 meses, 1500/12 = 125.

Por tanto o valor das férias proporcionais de José será de R$ 125.00 reais.

Supomos que José trabalhou apenas 7 meses e foi demitido. Basta multiplicar a quantidade de meses trabalhados (7) pelo valor das férias que calculamos (125).

Então, 7×125= 875, portanto o valor da férias proporcionais que José terá direito, por 7 meses de trabalho, será R$ 875,00 reais.

Lembramos que todo trabalhador que for demitido sem justa causa receberá todos os seus direitos, inclusive férias proporcionais.

PERGUNTAS E RESPOSTAS

1)  Quando temos direito às férias?

R – Após trabalharmos 12 meses consecutivos para a mesma empresa/empregador.

2)  O período de férias poderá ser escolhido pelo funcionário?

R – Não. O empregador que definirá o período.

3)  Férias coletivas são descontadas das férias individuais?

R – Sim. O empregador irá fazer a dedução de eventual período de férias individuais.

4)  O empregado ao ser demitido sem justa causa terá direito a receber férias proporcionais?

R – Sim. Terá direito a receber na razão 1/12 avo por cada mês trabalhado.

5)  Quando o funcionário pede demissão, o mesmo poderá solicitar férias proporcionais.

R – Sim. Além das férias proporcionais o 13º salário proporcional também é direito do empregado.

6) O que é abono de férias?

R – Trata-se de uma conversão parcial em dinheiro, correspondente a, no máximo, 1/3 da remuneração que seria devida ao empregado, dos dias correspondentes às férias.

7) Podemos acumular férias?

R – Não. O acúmulo de férias é ilegal.

8) O que acontece se o empregado e/ou empregador acumular duas ou mais férias?

R – Por parte do empregador, o mesmo estará sujeito a sanções administrativas. O empregado poderá ir à justiça pedir para o juiz autorizar o início de suas férias.